Connect with us

Adolescente

Bullying, um problema social

Publicado

em

EBD – Adolescentes – EDIÇÃO: 42 – 4º Trimestre – Ano: 2021 – Editora: CPAD

LIÇÃO – 04 – 24 de outubro de 2021

TEXTO BÍBLICO

Lucas 6.27-36

DESTAQUE

“Façam aos outros a mesma coisa que querem que eles façam a vocês” (Lc 6.31)

LEITURA DEVOCIONAL

Segunda-feira – Rm 12.2
Terça-feira – II Tm 3.1
Quarta-feira – II Tm 3.2
Quinta-feira – II Tm 3.3
Sexta-feira – II Tm 3.13
Sábado – Mt 24.12
Domingo – Mt 5.44

I. O QUE É BULLYING?

Você pode não saber a definição certa dessa palavra, mas com certeza já ouviu sobre este assunto, ou quem sabe, infelizmente tenha sofrido na própria pele. É uma palavra inglesa que deriva de bully, cujo significado é “valentão”. Não existe uma tradução para a nossa língua, mas hoje o termo se refere a todas as formas de agressões, sejam elas verbais ou físicas, sem motivação contra uma ou mais pessoas em ambiente escolar. São aquelas palavras e atitudes que ofendem e ferem os outros, como por exemplo, ser chamado de nerd, fraco, baleia, perdedor, “Bíblia”, etc. Como cristãos, não podemos compactuar nem participar de tal violência contra o próximo. Tome cuidado com quem você anda, pois a Bíblia diz que “Quem anda com os sábios será sábio, mas quem anda com os tolos acabará mal” (Pv 13.20). Cuidado, pois “Não se enganem: ‘As más companhias estragam os bons costumes”‘ (I Co 15.33). Como cristão, você precisa ser um agente de transformação.

Por isso, jamais se conforme com a mentalidade perversa daqueles que não conhecem a Cristo. Muitos jovens, para serem populares, acabam compactuando com a violência física ou verbal contra pessoas inocentes. Segundo a autora do livro Fenômeno Bullying, esta “é uma das formas de violência que mais cresce no mundo”. Esse fenômeno social não está restrito ao ambiente escolar, podendo ocorrer em qualquer contexto social, como por exemplo, na família e, infelizmente, até nas igrejas. “Na igreja?” Sim. Conheço a história de um adolescente que veio com sua família de outro estado e passou a frequentar a igreja e a Escola Dominical.

Ele deveria ser bem recebido e acolhido pelos adolescentes, mas não foi o que aconteceu. Ninguém se aproximava do jovem, além de rirem do modo como se vestia e do seu sotaque. Quem gosta de ser rejeitado e colocado de lado? Ninguém! Se os professores não interviessem, o jovem certamente não voltaria mais a igreja. Agindo desta forma, os jovens desta igreja estavam dando um testemunho cristão?

II. O QUE LEVA AS PESSOAS A PRATICAREM O BULLYING?

Muitas são as causas. Uma delas é a falta de disciplina e de estrutura familiar. Muitos pais se tornaram permissivos e já não disci­plinam mais seus filhos. Esses pais deixaram de ensinar princípios básicos de amor e de respeito ao próximo. Quando a família vai mal, toda sociedade sofre; por isso, o Diabo sempre intentou desestabilizar a família. Alguns pais se esquecem de dar o exemplo no lar, agridem e tratam mal uns aos outros. Seus filhos crescem sem um referencial e passam a acreditar que a violência é algo normal. Alguns que praticam o bullying, na verdade, foram feridos, magoados e sofre­ram na própria pele algum tipo de bullying. Cansados de sofrer, feridos no corpo e na alma, passam, então, aferiras outros. Uma pessoa machucada tende a ferir o outro criando um ciclo de violência.

Outra causa apontada pelos especialistas é o fato de que alguns se acham melhor que os outros. Porém, esse “ar de superioridade” é como se fosse um escudo para esconder um sentimento de inferioridade. Seja qual for a causa, não podemos aceitar qualquer tipo de violência. Estamos vivendo tempos difíceis (II Tm 3.1-9) e as pessoas estão cada vez mais distantes de Deus, mais doentes, carentes e sem amor. O mundo precisa de Jesus.

III. O EXEMPLO DE JESUS

Jesus nos ensinou amar a Deus e ao nosso próximo (Mt 22.35-39). Não podemos permitir que a cultura nos influencie, e sim Jesus, nosso Salvador. Ele é o nosso modelo de caráter. Se observarmos o caráter de Cristo, veremos que é o oposto daqueles que praticam o bullying. Observe:

a) Jesus era Manso e Humilde de coração (Mt 11.29). A mansidão é uma virtude que, nem sempre todos têm. Ser manso não é ser bobo, e sim se opor a toda forma de desumanidade e crueldade. Jesus sempre se mostrou manso e benigno de coração (II Co 10.1). Diante de seus executores, Ele não abriu a boca, não feriu ou maltratou ninguém. Como você reage diante daqueles que lhe maltratam? Agir com mansidão é uma atitude para os fortes.

b) Jesus era Misericordioso. Ele demonstrava compaixão diante das necessidades alheias. Certa vez, Jesus narrou a história do Bom Samaritano a fim de ensinar a respeito do amor e compaixão pelos necessitados (Lc 10.25-37). Nessa história, tanto o sacerdote quanto o levita passam, veem o homem caído no caminho e não fazem nada por ele. Do mesmo modo, muitos veem um colega caído, sofrendo algum tipo de violência e não fazem nada para ajudar. Agem com indiferença, fingindo não ver nada. Você ajudaria alguém que está sofrendo buïlying? O que Jesus quer que você faça?

c) Jesus era Pacificador. Na medida do possível, você procura conviver bem com todos ou você é do tipo brigão (Rm 12.8)? Há pessoas que, ao invés de amenizar os ânimos, acabam colocando mais fogo e incentivando outros a agirem com violência, a brigarem e a maltratarem o seu semelhante. A Bíblia diz que devemos nos despojar da raiva, da paixão e dos sentimentos de ódio (Cl 3.8).

IV. CUIDADO COM O CYBERBULLYING

A violência, infelizmente, também está presente nas redes sociais. em geral, os danos causados às pessoas são maiores. Existem casos em que as vítimas chegaram a dar fim a própria vida depois de sofrerem com a calúnia, a difamação e com pastagens de fotos e vídeos indevidos que ofenderam e prejudicaram a imagem da pessoa. Você conhece algum caso desse tipo? Isso mostra que acontecimentos como estes são comuns em nossos dias.
As pessoas se valem do anonimato para inventar mentiras, difamar as pessoas, inventar boatos, etc. Na maioria das vezes, os agressores criam um perfil falso, trocam o nome e se passam por outra pessoa. Dificilmente, a pessoa consegue apagar o rastro de vergonha e dor deixado pelos praticantes do ciberbullying.

No livro de Provérbios, encontramos vários textos que tratam a respeito da língua mentirosa e da calúnia (Pv 6.17; 12.17,22; 14.5). A difamação, em especial, nos blogs e nas redes sociais tem feito muitas vítimas. A calunia é devastadora e consegue separar até os amigos mais íntimos (Pv 16.28). O Diabo é o pai da mentira (Jo 8.44) e toda mentira e engano procedem dele. Saiba que Deus abomina a língua mentirosa (Pv 6.17). Nossa maneira de falar e o que postamos nas redes sociais nos identificam, revelando o nosso verdadeiro eu, pois falamos e escrevemos o que está em nosso coração (Mt 12.34). E do coração, ou seja, do íntimo do ser humano que procedem os males. Certa vez, Pedro foi identificado como alguém que esteve com Jesus somente pelo seu linguajar (Mt 26.73). Sua fala nas redes sociais evidência que você é um cristão?

Coloque V (verdadeiro) ou F (falso):

(V) Você é especial, Deus o ama e estará sempre ao seu lado.
(V) Jesus era pacificador.
(F) Ser manso é ser bobo.
(V) O Diabo é o pai da mentira.
(V) O Bullying “é uma das formas de violência que mais cresce no mundo”.

O QUE FAZER EM CASO DE BULLYING

É indispensável que você não esconda de seus pais. Converse, diga o que você tem enfrentado, seja honesto. Na escola, dialogue com seus professores e coordenadores. Aprenda a se valorizar. Mesmo que digam o contrário, você foi criado pelo Deus Todo-Poderoso. Você é especial e “se Deus está do nosso lado, quem poderá nos vencer? Ninguém!” (Rm 8.31). Comumente, as pessoas que tentam colocar os outros “para baixo” são as que não sabem lidar com a própria autoimagem. Você é especial, Deus ama você e estará sempre ao seu lado.

RECAPITULANDO

Como vimos na lição de hoje, o bullying é um fenômeno mundial, po­rém não é algo novo. Segundo a autora do livro Fenômeno Bullying, Cleo Fante, este “fenômeno estimula a delinquência e induz a outras formas de violência explícita, produzindo em larga escala, cidadãos estressados, deprimidos, com baixa autoestima e pouca capacidade de auto aceitação […]”. As consequências são as piores possíveis. Como servos de Deus, não podemos nos conformar com a maneira de pensar e agir da nossa sociedade (Rm 12.2). O bullying é cruel e desumano e deve ser combatido por todos. Vivemos em uma sociedade deturpada onde o amor pelo semelhante está se esgotando cada vez mais, e somente a luz do evangelho entrando pode mudar o quadro desta situação.

Postado por: Pr. Ademilson Braga

Fonte: Editora CPAD

Compartilhe!
Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidos

Copyright © Seara de Cristo - Todos os direitos reservados