You Are Here: Home » Artigos » A influência das amizades – PARTE – II

A influência das amizades – PARTE – II

Deixando-se envolver

Alguns jovens repetem o ano letivo por descuido e ociosidade. Mas o envolvimento excessivo com amizades em hora errada contribui para o fraco desempenho nos estudos. Essa é uma situação preocupante para muitos pais. Especialmente quando trabalham fora e não têm muito controle do que acontece dentro de casa durante o dia.

Vamos numa breve narrativa ver o erro de comportamento de um jovem adolescente que deixou-se levar pelas influências de amigos justamente na hora de estudar na semana de provas. Suas notas estavam no vermelho no trimestre. Ele precisava melhorá-las consideravelmente para não ficar em recuperação no fim do ano. Porém, o envolvimento excessivo com amigos e com a namorada fez de Matoso um adolescente relapso na sua semana de provas. Veja como foi a sua semana. Ele estuda de manhã…

• Na tarde de segunda-feira, os amigos de Matoso o convidam para jogar bola, sendo que, no dia seguinte ele tem uma prova de Matemática na escola. Matoso pensa na bola, não pensa na prova e decide. “Tô indo, pessoal. Mas jogo no ataque.”

• Na terça-feira, chega na sua casa o Gustavo com a mão cheia de CD’s e o novo vídeo game que ganhara de seu pai. Matoso empurra os livros de Ciências para um canto e dá um play na ociosidade.

• Na quarta-feira, sua namorada liga. Matoso se ajeita no sofá para o longo papo e só desliga o telefone quando a mãe dela chega em casa já anoitecendo. E ainda assim ela lhe dá a “importante” e “necessária” esperança: “Matosinho, minha mãe chegou. Daqui a pouquinho te ligo de novo, tá?” “Tá” – responde Matoso. Em seguida, dá um cochilo ao lado do telefone e dos livros de Física.

• Na quinta-feira, Matoso pega, na locadora, uma fita do último lançamento de Van Dame. Assiste ao filme comendo e espalhando pipocas na sala. Com o término do filme, termina a possível tarde de estudos para a prova de Português do dia seguinte.

Matoso se espreguiça e perde o ânimo para qualquer coisa que exija esforço mental naquele dia.

•    Na manhã de sexta-feira, Matoso chega correndo na escola com o portão já fechando. Na sala de aula, sua professora distribui a prova de Português logo no início e chama a atenção de Matoso que sentara na carteira virado para o lado de Henrique.

Com a insistência da professora, ele se ajeita e ao ver a prova sobre a carteira se assusta com a quantidade de questões.

– Isso tudo, professora? Vinte questões? Achei que fosse menas questões nessa prova …

– Achou que fosse menos questões, Matoso? Que pena … Isso é para testar a sua menas cultura.

Durante a semana, à noite, Matoso também nunca achou o caminho dos livros. Conclusão: mais uma nota vermelha nesse bimestre. E se Matoso levar bomba no fim do ano, seus amigos, os mesmos do vamos-fazer-qualquer-coisa menos estudar, vão rir de Matoso que vai chorar amargamente pelo vexame.

Amizades que prejudicam frequentar os cultos

Existem também as más influências que impedem um jovem de frequentar os cultos da igreja regularmente.

Era fim da tarde de domingo. Arnaldo entra no quarto de seu amigo Cláudio que navegava na Internet:

– Oi, Cláudio! E aí? Vamos?…

Depois de teclar por alguns momentos para alguém da sala da Internet, Cláudio pergunta sem tirar os olhos da tela do micro:

– Hein? Aonde? Vamos aonde Arnaldo?

– Você já esqueceu? Aquele show que eu te falei! Começa daqui a pouco!

– Mas, e a igreja? Hoje é domingo …

– Todo dia tem igreja, Cláudio?

Não acredito que você vai perder …

– (Depois de pensar por um segundo …) Tá legal! Me espere na esquina pra meu pai não perceber, tá? Já me arrumo!

Amizades que tiram o interesse de um jovem ir à igreja não faltam. São os mesmos que zombam dos que frequentam a igreja, que menosprezam quem estuda a Palavra de Deus.

O perfil do verdadeiro amigo

Ter amigos é sadio. É necessário para a vida social e emocional do jovem cristão. O isolamento pode ser sintoma de um mal emocional ou outro problema qualquer.

Mas qual é o perfil de um bom amigo? Vamos ver isso em alguns itens básicos.

     • Que não o influencia para caminhos que não agradam a Deus;

• Que não o atrapalha na vida espiritual;

• Que não interfere nas prioridades (estudo, trabalho, etc.) em hora inadequada;

• Que não o envolve em conversas inadequadas;

• Que teme ao Senhor.

Pense nisso: Um amigo tem um poder de influência muito grande. Não deixe que más influências sufoquem o que você tem de melhor. Facilite o esforço de seus pais na sua educação e formação. Reavalie suas amizades. Recuse amizades que tiram o que há de melhor no coração – o compromisso com a Palavra de Deus.

 

 

 

Postado por: Pb. Ademilson Braga

 

 

 

Compartilhe!

Deixar um comentário

© Seara de Cristo - Todos os direitos reservados.

Scroll to top