You Are Here: Home » Artigos » Estevão, um jovem mártir

Estevão, um jovem mártir

Após o batismo no Espírito Santo a Igreja, cheia de poder, começou a trabalhar e ganhar muitas vidas para Cristo (At 2.41;4.4). Os apóstolos davam, também, assistência material com a distribuição dos recursos colocados à disposição da Igreja pelos irmãos de melhor posse. Com o crescimento esse atendimento direto pelos apóstolos ficou inviável. Estêvão, um dos diáconos eleitos para ajudar os apóstolos na distribuição da subsistência àquelas pessoas necessitadas. Seu nome significa “coroa”. Ele foi muito além, deixando-nos o exemplo de uma das maiores testemunhas de Cristo Jesus.

Escolhidos para servir

Necessidade apreciada

Foi nesse momento importante de crescimento que os apóstolos, atendendo à necessidade colocada por alguns irmãos, convocaram a multidão de discípulos e declararam: “não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas”. O termo “servir” é derivado do vocábulo do qual se obteve nossa palavra “diácono”, que significa “servo ou “mensageiro.

Requisitos atendidos

Alguém deveria se dispor a ajudar nesse particular. E, numa atitude democrática, os apóstolos passaram a opção de escolha aos irmãos: “escolher, pois, irmãos, dentre vós sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio”. A multidão de irmãos ficou contente com a oportunidade e elegeu os sete. O primeiro a ser mencionado foi Estêvão e sobre ele foi ressaltado: “homem cheio de fé e do Espírito Santo”.

Estevão é acusado

Os judeus alugaram testemunhas para depor contra Estêvão, com falsas acusações resultantes de má interpretação, ou de más intenções. Levaram-no com violência perante o Sinédrio. Eles não podiam resistir à sabedoria com que Estêvão falava.

Obediência x Perseguição

Segundo a Palavra de Deus a obediência aos princípios divinos está relacionada também com a perseguição. O Inimigo sempre levanta alguém para não concordar com a verdade. Foi assim com os profetas, Jesus, Paulo, Pedro, Lutero e muitos outros servos de Deus. E é assim conosco também. Pelo fato de ser crente você poderá ser discriminado e até perseguido na escola, no trabalho ou em qualquer outro lugar. A bíblia nos aconselha a não desfalecermos (Hb 12.3), mas seguirmos o exemplo de Cristo (I Pe 2.21,23). De fato, precisamos ter coragem para ser diferentes, embora isso venha nos trazer algum tipo de injúria ou perseguição (Mt 5.10-12). Foi o que Estêvão fez. “Cheio de fé e de poder fazia prodígios e grandes sinais entre o povo”. Levantaram-se os opositores, mas “não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que falava”.

O teor da acusação

Segundo os acusadores, Estêvão havia pronunciado palavras blasfemas:

a) Contra Moisés

Naturalmente Estêvão pregou que Moisés anteviu o dia de Cristo dizendo: “O Senhor, nosso Deus, vos levantará dentre os vossos irmãos um profeta como eu; a ele ouvireis” (Dt 18.15, At 7.37). Esse fato resultaria na necessidade de uma nova aliança. Portanto, Moisés estaria sendo menor que Cristo.

b) Contra Deus

A pregação de que Jesus era o Filho de Deus e, portanto, também Deus, indignava os judeus. Jesus declarou: “ninguém vem ao Pai senão por mim” (Jo 14.6).

c) “Contra este Santo Lugar

Eles se referiam ao Templo. Talvez Estêvão tivesse pregado, lembrando-se do ensino de Jesus à mulher samaritana, que nenhum edifício é essencial à verdadeira adoração. (Jo 4.23). E tenha repetido a profecia de Jesus sobre a destruição do Templo (Mt 24.2). O Templo era intocável.

d) -Contra a lei

Com certeza a mensagem do cumprimento da lei, em Cristo, havia sido anunciada. Que Ele é mediador de uma nova aliança, como o autor da Epístola aos Hebreus viria escrever (Hb 8.6).

Sua firmeza ante as acusações

Diante de todas essas acusações ele permaneceu calado, sereno, na confiança característica de quem está cheio do Espírito. De repente “todos os que estavam assentados no conselho, fixando os olhos nele, viram, o seu rosto como o rosto de um anjo”. E Ele só falou quando foi solicitado. Que belo exemplo para nós.

O discurso inflamado de Estevão

Então o Sumo Sacerdote indagou a Estêvão: “porventura é isto assim?” Estêvão toma a palavra e começa a responder fazendo o maior discurso registrado no Novo Testamento. Ele apresentou sua defesa em forma de pregação.

Exemplo até na morte

A violência enfrentada

Não tinham argumentos para responder à defesa feita por Estêvão. E partiram para a violência. Enfurecidos no coração, rangiam os dentes contra ele. A violência é um sentimento que revela o baixo nível de maturidade. Ela acontece quando cessam os argumentos.

Olhou para cima

 

Estêvão continuou cheio do Espírito e fixando os olhos no céu, viu Jesus à direita de Deus, em pé. Que maravilha! Jesus se levantou para receber o seu servo que, corajosamente, defendera seu evangelho. Estêvão declarou o que estava vendo, mas eles taparam os ouvidos e, dando altos gritos, avançaram todos juntos contra Estêvão, jogaram-no para fora da cidade e o apedrejaram. E ele se dirigiu ao céu dizendo: “Senhor Jesus, recebe o meu espírito”. E Saulo não só viu isso acontecer como concordou com tudo.

Intercessão pelos algozes

 

Demonstrando o grande amor que existia em seu coração, ajoelhou-se e gritou com voz bem forte: “Senhor não lhes imputes este pecado”. Esta atitude foi idêntica a de Jesus que solicitou de Deus o perdão para os que o crucificaram. Que belo exemplo!

Estêvão reconheceu o que Jesus havia sofrido por ele. Se dispôs a dar a sua vida pela defesa do evangelho. Que possamos aceitar a ajuda disponível do Espírito Santo de Deus, para não nos envergonharmos de ser crentes em Cristo, de ser diferentes em qualquer lugar.

Conclusão

Estevão reconheceu o que Jesus havia sofrido por ele. Se dispôs a dar a sua vida pela defesa do evangelho. Que possamos aceitar a ajuda disponível do Espirito Santo de Deus, para não nos envergonharmos de ser crentes em Cristo, de ser diferentes em qualquer lugar.

 

Postado por: Pb. Ademilson Braga

Compartilhe!

Comments (1)

  • Ceyll

    Parabéns pelo texto!Ouvi num sermão que Estevão era jovem. mas a bíblia não fala a idade dele. Vc sabe me dizer como descobrir a idade de estevão?

    Responder

Deixar um comentário

© Seara de Cristo - Todos os direitos reservados.

Scroll to top