You Are Here: Home » Artigos » Vale a pena esperar

Vale a pena esperar

VENDENDO FANTASIA

Vivemos num tempo cujos valores estão mudando com muita facilidade. A virgindade não é mais uma preocupação necessária e relevante. A televisão, não somente reflete essa mudança de valores como também colabora para que ela se efetive.

As Rádios tocam músicas noite e dia com erotismo fácil. E outros meios de comunicação como outdoors nas grandes avenidas e as páginas de revistas são utilizados na propaganda com visual de sedução para venderem seus produtos.

Se é para vender um novo modelo de carro, as curvas de uma moça são destaques no anúncio ao lado do veículo. As “curvas de uma loira” ajudam a vender “as novas curvas da lataria”, garantem os especialistas em marketing. Também se é para vender um desodorante masculino, ali está a moça de novo para ser atraída por esse perfume. É só usar o anunciado desodorante logo pela manhã e ter aos pés as mulheres mais bonitas do mundo durante todo o dia. Atraídas exclusivamente pelo cheiro desse desodorante.

ACESSO FÁCIL

A influência da sedução fácil não para apenas nas inofensivas propagandas publicitárias. A indústria de revistas pornográficas é um grave exemplo. Milhões de jovens são sócios mantenedores desse segmento ao adquirirem a fantasia das musas do cinema e da televisão totalmente nuas nas páginas coloridas das revistas. Milhões de adolescentes deixam de tomar um suculento e saboroso lanche na nova lanchonete do shopping para comprar uma revista pornográfica.

Aprofundando-se ainda mais no problema, o acesso fácil ao sexo, com o passar do tempo, é cada vez mais variado e criativo: O cinema pornô, homevídeos eróticos, sexshops, casas de massagem, boites, motéis, esquinas estratégicas das bolsinhas que rodam, endereços eróticos na Internet, sexo por telefone, encontros secretos anunciados em jornais, festinhas fechadas em mansões, canais eróticos de TV a cabo, kitnets de garotas de programas, casas de múltiplos serviços aos clientes vip’s, são algumas das centenas de opções dos tarados, vouyers, mal casados carentes, desesperados e desorientados.

É uma multidão de pessoas que diariamente, em todo o mundo, afunda ainda mais na solidão, decepção, ilusão e vazio espiritual.

O CAMINHO MAIS OU MENOS ESTREITO

Há alguns jovens que mesmo frequentando uma igreja e conhecendo a Palavra de Deus deixam-se influenciar por essas alternativas que envolvem o erotismo. Há os que consideram o compromisso com Deus menor que o envolvimento amoroso. Deixam-se levar pela excitação do momento. Esses geralmente não ouvem os pais, nem seus pastores. Não têm a menor preocupação com seu comportamento no namoro. O temor a Deus ensinado na igreja é importante apenas na teoria de um estudo bíblico. Quando há a oportunidade de temer a Deus na prática, se esquecem do que aprenderam (Pv 23.19,26).

Os termos usados pelos jovens adolescentes mundanos são: “ficar”, “agito”, “amasso”. O pensamento é: “Para que esperar, conversar, conhecer, planejar futuro se eu quero fazer agora o que estou a fim?” Procuram uma namorada, esquecem-se que a função do namoro é a aproximação, o conhecimento e o planejamento para o casamento. Vêem o relacionamento apenas como um interesse pelo, prazer físico.

E por causa desse comportamento que grande parte dos namoros, conforme a onda desse mundo, são descartáveis, fugazes. É por isso que muitas vezes os pais se vêem às voltas com situações dramáticas e conflitantes, como: gravidez indesejada, frustrações, decepções, e, traumas diversos causados por um relacionamento amoroso inadequado.

Se uma jovem cristã procura manter o compromisso com Cristo com sinceridade e recusa-se a ceder ao avanço ousado do namorado, logo é descartada. Namorada, para esse tipo de namorado, é apenas um objeto utilitário. Perdendo a utilidade (física), acaba-se o namoro.

Acontecendo isso com uma jovem cristã, ela deve dar graças a Deus pelo rompimento. Afinal, corpo não é objeto corpo é “templo” (II Co 6.19).

O jovem cristão que está namorando ou pretende, precisa tomar algumas precauções:

RECOMENDAÇÕES

  • Procurar um namorado(a) que tenha compromisso com Deus;
  • Procurar alguém que ame a Deus acima de todas as coisas;
  • Namorar com temor a Deus
  • Entender a finalidade de um namoro;
  • Ouvir a opinião dos pais;
  • Quando necessário, ouvir a opinião dos pastores;
  • Evitar namoro muito cedo;
  • Nunca namorar escondido;
  • Evitar muito tempo a sós tendo pouca iluminação no ambiente;
  • Não deixar de frequentar cultos e estudos bíblicos na igreja regularmente preferindo sair com a namorada;
  • Nunca deixar os estudos em segundo plano por causa de namoro;
  • Não permitir que a atração seja motivada apenas por detalhes da aparência.

REPARANDO UM ERRO

Se há alguém que frequenta a igreja e perdeu a virgindade num relacionamento indevido, saiba que a decepção dos pais não é maior que a tristeza do Espirito Santo. Ele se entristece quando não há santidade e temor a Deus. Se alguém comete um erro, não faz isso usando apenas o direito da sua liberdade. Você não é dono(a) tanto assim do seu “nariz”. Uma relação amorosa indevida sai do plano pessoal e envolve dignidade, compromisso, família, projetos futuros e, especialmente, a presença do Espírito de Deus. Pense nisso.

Caso isso tenha acontecido, peça perdão a Deus. Ele espera essa nobre atitude com misericórdia. Arrependa-se. Assuma o seu erro e recomece tudo de novo. (II Co 5.17). O reparo espiritual poderá ser doloroso na área das emoções e longo no reparo das repercussões, mas a restauração é necessária. Refaça com Deus um novo compromisso. Refaça seus valores espirituais. Ore. Converse com Deus. Quando há sinceridade numa oração, Deus atende (Lc 18.13,14). Especialmente, quando há propósito de mudanças, de restauração na vida espiritual, Deus opera com amor. Leia SI 51.10. Leia, também, Ef 3.19.

Saiba que o mundo não tem nenhum compromisso com o que permanece, com o eterno. O prazer libertino do mundo anda junto como vazio espiritual. Deus não quer isso para a sua vida. O compromisso que Deus quer ter com você é através de Cristo que gera valores consistentes, conscientes, verdadeiros, que não engana, não magoa e não entristece o Espírito Santo de Deus que habita em você. O Espírito Santo tem ciúmes de você (Tg 4.5).

Refaça, agora mesmo, seus relacionamentos. Mude seu comportamento mudando seus valores.
Mude seu pensamento mudando a você mesmo. Mude seu jeito de pensar mudando suas aquisições (Fp 4.8).

Saiba que Deus perdoa, Deus ama você e não vai te abandonar. Nunca!

DOMÍNIO PRÓPRIO

Esperar exige “domínio próprio”, que é um fruto do Espírito. O que significa domínio próprio? Em outra versão, o termo usado é temperança.

GI 5.22,23 trata desse assunto com muita propriedade. A Bíblia usa muito esse termo para esclarecer uma verdade importante sobre nossa natureza espiritual.

Domínio próprio que a Bíblia ensina é mais que simples auto-repressão. Domínio próprio significa que você deve ter controle tanto sobre suas reações quanto sobre a situação que lhe rodeia ou, melhor dizendo, sobre as influências do meio ambiente. Quem não se domina, é dominado. Ser dominado significa subserviência, escravidão, estar sob o mando de algo ou alguém.

Nosso Senhor Jesus não deseja isso de você. Ele quer que você erga a cabeça. Somente um escravo derrotado anda com a cabeça baixa. Olhe para si mesmo e para cima e diga: “não aceito a derrota. Sou um vencedor.” Essa capacidade de auto domínio, moderação e fortaleza são produzidas somente pelo poder do Espírito Santo (II Tm 1.7). Não é pela força natural. É um fruto do Espírito.

VALE A PENA ESPERAR

Mais uma mensagem importante para o seu coração. Deus tem o melhor para sua vida. Se você Lhe pedir algo. Ele não vai dar o pior (Lc 11.11-13). Ele se preocupa com seu futuro. Deus quer sua felicidade dentro de um matrimônio abençoado no altar de Deus. É por isso que vale a pena esperar. É para isso que Deus criou o matrimônio. Ele (Deus) criou o matrimônio para a felicidade conjugal também.

Espere para desfrutar essa bênção dentro de seu casamento. Com certeza, um dia, você poderá dizer em alto e bom som: Eu te agradeço, meu Deus, por essa felicidade. Porque valeu, valeu mesmo a pena esperar!

 

Postado por: Pb. Ademilson Braga

 

 

Compartilhe!

Deixar um comentário

© Seara de Cristo - Todos os direitos reservados.

Scroll to top