Connect with us

E.B.D

Não vim para ser servido, mas para servir

Publicado

em

EBD – Jovens – EDIÇÃO: 22– 2º Trimestre – Ano: 2022 – Editora: Betel

LIÇÃO – 09 – 29 de maio de 2022

TEXTO DE REFERÊNCIA

Mateus 20.21-28

LEITURA SEMANAL

Segunda-feira – Fp 2.7
Jesus assumiu a forma de servo.

Terça-feira – Jo 12.26
Aquele que serve a Jesus será honrado pelo Pai.

Quarta-feira – Gl 5.13
Servindo uns aos outros em amor.

Quinta-feira – Lc 16.13
Nenhum servo pode servir a dois senhores.

Sexta-feira – Jo 9.4
Jesus a serviço de Seu Pai.

Sábado – Mc 9.35
No Reino de Deus, para ser o primeiro, precisa ser servo de todos.

VERSÍCULO DO DIA

“Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o que se havia perdido”. Lucas 19.10

VERDADE APLICADA

 O perfil Ministerial de Jesus foi pautado em uma vida dedicada ao serviço.

INTRODUÇÃO

Mesmo sendo Deus, Jesus viveu em total submissão ao Pai; e, como servo, mostrou que todos os Seus seguidores precisam viver uma vida para servir a Deus. Isto implica em estar disponível para Deus e acessível às pessoas.

I – O SERVINDO A DEUS

No desenvolvimento de seu Ministério, Jesus mostrou que estava em consonância com a vontade do Pai; cumprindo com excelência a tarefa que lhe foi confiada, conforme descrito no Evangelho de João 17.4.

1. Servindo com alegria. O serviço para Deus deve ser com alegria. No Salmo 100, o salmista convida as pessoas para servir a Deus com alegria. Jesus, em todos os momentos de Seu Ministério, serviu a Deus de forma integral e com alegria, pois entendia que a Sua existência estava condicionada a servir a Deus. Infelizmente, muitos querem ser servidos e ocupar lugar de honra, porém, na obra de Deus, para ser o primeiro, precisa ser servo de todos (Mc 9.35). Que venhamos aprender com nosso Mestre Jesus vivendo uma vida dedicada ao serviço do Reino, pois é um privilégio servir a Deus.

2. Servindo em obediência. A Bíblia diz que Jesus foi obediente até a morte, e morte de cruz (Fp 2.8). O serviço a Deus é mensurado pela fidelidade e proatividade. Jesus, certa vez, chamou de servos inúteis, aqueles que fizeram somente o que lhes havia sido mandado, pois haviam feito apenas o que deviam fazer. (Lc 17.7-10). Nosso serviço para Deus precisa ser sem reservas, entregando-nos de corpo, alma e espírito e de maneira abundante. Lembremo-nos de que o servo mau foi condenado pela falta de iniciativa no trabalho (Mt 25.24-30). Existem pessoas que fazem suas tarefas apenas por obrigação, não reconhecendo que servir a Deus é um privilégio. Que venhamos desenvolver um coração de servo, sendo fiel na execução de nossa missão.

II – SERVINDO AO PRÓXIMO

Servir a Deus é também servir ao próximo. Nosso Mestre por excelência nos ensinou que não importa quão grande somos, pois, como filhos de Deus, precisamos servir as pessoas; mostrando o amor e o cuidado de Deus para o mundo.

1. Tendo um coração misericordioso. E impressionante perceber o sentimento que Jesus tinha pelas pessoas e a maneira como as tratava; principalmente, os menos favorecidos. O comprometimento com o serviço ao próximo levava Jesus a conversar com publicanos e pecadores (Mc 2.16-17); curar os necessitados (Mc 1.34) e parar Sua caminhada para ouvir o clamor das pessoas. Para servir ao próximo, é indispensável que nosso coração tenha misericórdia pelas pessoas. O servir ao próximo para Jesus não era apenas um slogan religioso e sim uma prática de vida. Um coração misericordioso reflete a glória de Deus gera esperança nas pessoas. Ao agir com misericórdia, demonstraremos ao mundo o caráter de Cristo impresso em nossa vida.

2. Investindo tempo nas pessoas. Jesus tinha uma missão para cumprir. Realizava milagres e prodígios, Andava por cidades e aldeias, pregando o Evangelho do Reino, porém o que mais impactava as pessoas é que Jesus tinha tempo para ouvi-las e lhes ajudar em suas necessidades, independentemente de sua classe social. Assim como Jesus teve tempo para conversar com Nicodemos à noite (Jo 3), Ele também priorizou tempo para conversar com uma mulher samaritana perto da hora sexta em um poço (Jo 4).

A sensibilidade de Jesus no servir, levava-O a ouvir o grito silencioso de socorro daqueles que estavam à Sua volta, e Sua atenção impregnada de Amor, valorizava o ser humano.

III – SERVINDO NA OBRADO PAI

Deus nos chamou para ser Seu representante nesta terra, como embaixadores; servindo em Sua obra, mas não podemos nos esquecer de que melhor que servir a obra, é servir aquele que nos chamou para a obra.

1. Chamados para frutificar. A Bíblia deixa claro que o chamado é uma prerrogativa divina. Em João 15.16, vemos que foi Jesus quem nos escolheu e nos nomeou para produzir frutos. Quando Deus nos delega uma missão, é porque Ele sabe de nossa capacidade em executar tais tarefas e reconhece a nossa dependência em Seu Espírito Santo. Mediante esta verdade, resta-nos servir de forma integral, submissa e com fidelidade, sabendo que o crescimento vem dEle. Os discípulos de Jesus precisam cumprir com excelência a missão; ganhando o maior número de almas para o Reino de Deus.

2. Usando os nossos talentos. Deus no presenteou com dons naturais e até mesmo dons sobrenaturais, e tudo isto necessita ser usado em nosso serviço na obra de Deus. Quando Jesus conta a parábola dos dez talentos (Mt 25.14-30), Seu objetivo é mostrar que nossas aptidões e tudo o que somos e o que temos devem ser usados para o crescimento da obra de Deus. Infelizmente, existem pessoas que se enveredam no ativismo religioso achando que estão fazendo a obra, porém só produzem palha (I Co 3.11-15). O ativismo acontece quando amamos mais o trabalho do que o dono da obra. Que nossa dedicação e devoção seja para o Dono da Obra e não para o trabalho em si.

CONCLUSÃO

Jesus se fez servo, e ninguém serviu tão bem quanto Ele. Ser discípulo implica em servir com amor, pois a verdadeira servitude conduz a ação.

 

 

Postado por: Pr. Ademilson Braga

Fonte: Editora Betel

 

 

 

 

 

 

Compartilhe!
Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais lidos

Copyright © Seara de Cristo - Todos os direitos reservados