You Are Here: Home » Artigos » E.B.D » Adultos - Betel » Deus trabalha em favor dos que Nele confiam

Deus trabalha em favor dos que Nele confiam

EDIÇÃO: 61 – 1º Trimestre – Ano: 2021 – Editora: BETEL

LIÇÃO – 09 – 28 de fevereiro de 2021

TEXTO ÁUREO

“Então disse o rei: Que honra e galardão se deu por isto a Mardoqueu? E os mancebos do rei, seus servos, disseram: Coisa nenhuma se lhe fez.” Ester 6.3

VERDADE APLICADA

O Senhor vela pelos que o temem e guardam os Seus caminhos.

OBJETIVOS DA LIÇÃO

Perceber que Deus sempre socorre os seus filhos. 
Compreender que o agir de Deus é sempre perfeito.
Entender que o socorro do Senhor chega na hora certa.

TEXTOS DE REFERÊNCIA

Ester 6

1 – Naquela mesma noite, fugiu o sono do rei; então mandou trazer o livro das memórias das crônicas, e se leram diante do rei.

2 – E, entrando Hamã, o rei lhe disse: Que se fará ao homem de cuja honra o rei se agrada? Então Hamã disse no seu coração: De quem se agradará o rei para lhe fazer honra mais do que a mim?

3 – Pelo que disse Hamã ao rei: O homem de cuja honra o rei se agrada.

4 – Traga o vestido real de que o rei se costuma vestir, monte também o cavalo em que o rei costuma andar montado, e ponha-se lhe a coroa real na sua cabeça.

LEITURAS COMPLEMENTARES

Segunda-feira – Dt 31.6

Deus não nos deixa nem nos desampara.

Terça-feira – Sl 51.10

Deus é quem renova em nós um espírito reto.

Quarta-feira – Pv 22.21

A certeza das palavras de verdade.

Quinta-feira – Gl 2.20

Cristo vive em mim.
Sexta-feira – Fp 4.6

Não estejamos inquietos por coisa alguma.

Sábado – I Tm 1.17

Ao único Deus seja honra e glória.

INTRODUÇÃO

O temor ao Senhor é a fonte para uma vida vitoriosa nesta terra. Quando obedecemos a Ele, o Senhor nos dá ânimo para encararmos a vida e nos livra de muitos males.

I – A VIDA MUDA QUANDO DEUS FAZ PARTE DELA

Nossa vida é feita de momentos altos e baixos. Um dia Mardoqueu estava condenado à morte, no outro dia estava sendo honrado pelo rei. É assim que a vida do crente é. Quando pensamos que não tem mais jeito, o Senhor entra com providência e muda a nossa história por completo. Que possamos aprender que Deus modifica acontecimentos que, para o homem, eram irreversíveis.

1. A aflição é o solo fértil para o milagre.

Hamã várias vezes presenciou que Mardoqueu não se ajoelhou perante sua presença. Aborrecido com esta situação, Hamã tomou conselho de seus amigos e de sua esposa Zeres. Eles lhe aconselharam que construísse uma forca de cinquenta côvados para assassinar Mardoqueu [Et 5.10-14].
E assim Hamã adormeceu naquela noite, risonho, pois iria dar fim àquele homem que não se curvava diante dele. O que Hamã não sabia era que Deus, a quem Mardoqueu servia constantemente, intervém na história dos Seus servos, para levar adiante os Seus planos.

2. Deus está ao seu lado confie nisso.

Como vimos no livro de Ester, é certo que Deus honra os Seus servos fiéis e que nada pode impedi-Lo de realizar Suas intenções. Sendo assim, necessitamos parar de olhar para as adversidades e nos concentrarmos no agir de Deus a nosso favor. Não tema se alguns obstáculos parecem impossíveis de contornar. Mardoqueu tinha uma única certeza: a graça do Senhor o alcançaria onde quer que estivesse [Et 4.14]. Que possamos ter esta certeza de que Deus está em todos os lugares. Deus está em nós, Deus está em mim e em você; velando por cada um de nós.

3. O Senhor nunca se esquece de nós.

“Então disse o rei: Que honra e galardão se deu por isto a Mardoqueu? E os mancebos do rei, seus servos, disseram: Coisa nenhuma se lhe fez.” [Et 6.3]. O livro das crônicas de Assuero poderia ser aberto em qualquer lauda, pois o rei não estava preocupado com nenhum assunto em particular. Solicitou apenas que lessem o livro.

Embora o nome de Deus não apareça no livro de Ester, presenciamos aqui mais uma vez a Sua presença. O livro foi acessível justamente onde estava descrito a bondade que Mardoqueu fez ao seu rei.

II – O AGIR DE DEUS É PERFEITO

Muitas vezes sobrevêm fatos na nossa vida que, no momento, não entendemos o porquê ou para quê. Devemos entender apenas que Deus tem Sua maneira perfeita de trabalhar. Quando Ele permite que sobrevenha alguma luta em nossa vida, é sempre com a intenção de nos abençoar. Assim como Mardoqueu, devemos manter a nossa fé em Deus e em sua promessa de que tudo coopera para o bem daqueles que o amam e que são chamados segundo seu propósito [Rm 8.28].

1. Nunca deixe de honrar ao Senhor.

As lutas nos deixam mais fortes a cada dia, as provações nos ensinam a confiar somente em Deus. As lutas, as vitórias, os momentos difíceis, tudo está no controle do Eterno, nada, absolutamente, nada, foge do seu domínio [ICr 29.11-12]. Devemos honrar o Senhor em meio às lutas, afinal a maneira que agimos diante delas apontam a condição do nosso relacionamento com o Senhor. Elas passam a ser um referencial do que Deus de fato significa para nós. Que possamos ser como Mardoqueu, em meio às adversidades, confiar somente no Senhor.

2. Quem honra a Deus é por Ele honrado.

O Senhor não honrou apenas a Mardoqueu, honrou também a sua prima Ester. Eles atuaram conforme o querer do Senhor, este foi o diferencial. E foi nessa diferença que Deus trabalhou. O salmista expressou: “Em Deus louvarei a sua palavra; em Deus pus a minha confiança e não temerei; que me pode fazer a carne?” [Sl 56.4].

Ainda hoje Deus continua abençoando os que procuram servi-Lo de todo o coração. A Bíblia diz: “Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito.” [Tg 1.25].

3. Nossa confiança em Deus faz toda a diferença.

A postura de Mardoqueu diante do ódio de Hamã foi simplesmente demonstrar sua confiança em Deus [Et 4.14]. Esta confiança fez toda a diferença. O texto bíblico indica que Deus estava atento ao Seu povo, ainda que espalhado pelas províncias governadas por Assuero. O que parecia impossível aconteceu, vidas salvas da morte iminente.

III – DEUS NUNCA SE ESQUECE DE HONRAR OS SEUS

Penetrando um pouco mais na biografia de Mardoqueu, temos conhecimento de que em uma oportunidade ele notou dois porteiros do rei maquinando a morte do rei Assuero. Prontamente, ele comunicou a Ester, e ela fez o rei saber a conspiração em nome de Mardoqueu [Et 2.21-22]. Assuero então manda enforcar os traidores. Por isso, como forma de reconhecimento, o nome de Mardoqueu é escrito no livro das crônicas perante o rei [Et 2.23].
Agora Assuero tinha uma dívida de gratidão para com Mardoqueu. Nós, de igual modo, temos que expressar nossa gratidão, …pois não somos uma “ilha”, mas participamos de vários grupos sociais, nos quais há pessoas que nos auxiliam em diversos momentos.

1. Não importa o período que passar.

Deus se lembrará de você. Já apontamos nas lições anteriores algumas situações notáveis sobre a atuação do Senhor na vida de Mardoqueu. E de como todos os acontecimentos de sua vida foram dirigidos por Ele para que a preservação do povo judeu fosse realizada. Mais uma vez veremos a mão do Senhor atuando sobre a vida do seu servo. Quando parecia que o Senhor havia se esquecido de Mardoqueu, o Senhor fez ao rei mostrar o seu agradecimento e julgou que seu principal opositor seria a pessoa indicada para honrá-lo [Et 6.10].

2. O oponente não impede a honra a Mardoqueu.

A Bíblia narra que Hamã tomou o vestido real, colocou-o sobre Mardoqueu, assentou-o no cavalo do rei, e saiu pela cidade, dizendo estas palavras: “Assim se fará ao homem de cuja honra o rei se agrada” [Et 6.11]. É óbvio que os papéis de Mardoqueu e Hamã se inverteram: “Depois disto, Mardoqueu voltou para a porta do rei; porém Hamã se retirou correndo à sua casa, anojado, e coberta a cabeça.” [Et 6.12].

3. Deus é poderoso para desfazer as ciladas.

A Bíblia diz: “Não multipliqueis palavras de altíssimas altivezas, nem saiam coisas árduas da vossa boca; porque o Senhor é o Deus da sabedoria, e por ele são as obras pesadas na balança.” [ISm 2.3]. O rei Assuero promoveu o soberbo Hamã à posição mais elevada no seu governo [Et 3.1]. O livro de Provérbios relata que: “Vindo a soberba, virá também a afronta” [Pv 11.2].
Hamã foi tão arrogante que mandou construir uma forca de cinquenta côvados de altura, tramando matar Mardoqueu, mas sendo ele mesmo condenado à morte; foi enforcado na forca que havia mandado construir para Mardoqueu.

CONCLUSÃO

Aprendemos nesta lição que nenhuma arma preparada contra os filhos de Deus prevalecerá. A história de Mardoqueu conta que ele fez de sua vida uma entrega pessoal ao Senhor, e por isso foi honrado. Que possamos ser semelhantes a Mardoqueu e fazer o que o Senhor quer façamos.

Postado por: Pr. Ademilson Braga

Fonte: Editora Betel

Compartilhe!

Deixar um comentário

© Seara de Cristo - Todos os direitos reservados.

Scroll to top