You Are Here: Home » Artigos » Cristo, esperança desta geração

Cristo, esperança desta geração

Cristo, esperança desta geração

Introdução

As principais doenças que castigam este século: ansiedade, medo, depressão, consumismo, ambição, angústia, culto ao corpo, drogas, inversão de valores e mundanismo. Vimos que apesar das advertências divinas, os homens continuam buscando soluções nas ciências, nas tecnologias, nas culturas, nas ideologias e, especialmente, nas religiões. Embora não se negue que haja certo valor intrínseco em algumas dessas soluções, se comparadas ao que cristo realiza espiritual, psíquica e moralmente no homem, elas não passam de muletas. Cristo é a única solução, segura e definitiva, para este século enfermiço!

Em Cristo está a libertação do pecado (Jo 8.32,36). Há vários remédios que auxiliam no tratamento de algumas enfermidades como a ansiedade, o estresse e a depressão, no entanto, a cura definitiva está em Cristo. Jesus é o único que remove a causa de todos os males, o pecado é a origem de todo e qualquer desajuste físico, emocional ou espiritual (Rm 3.23). O homem, para ser verdadeiramente livre, precisa ser tratado e curado definitivamente do pecado, essa doença mortal, ignorada pela ciência, não reconhecida pela psicologia e desprezada pela educação.

Em Cristo está a libertação das doenças da alma. Jesus cristo é o único remédio eficaz contra as doenças da alma. Ao tratar do enfermo, ele oferece: a) alivio para o oprimido e cansado (Mt 11.28,29); b) libertação para o escravo do pecado e dos vícios (Jo 8.32,36); c) paz para o ansioso e angustiado (Mt 6.25; Jo 14.1, 27; 16.33); d) contentamento para o consumista (Mt 6.19-34); e) perdão para o pecador (I Jo 1.17); f) certezas para o cético (Jo 3.4-21;10.38); g) esperança para os desafortunados (Mt 5.3-12); e h) cura para os doentes (Mt 8.16,17). Jesus sara a todos, indistintamente!

Em Cristo está a esperança para esta geração. A presente geração está presa ao relativismo, ao materialismo e às doenças emocionais, espirituais e morais. A crise é tão profunda que as pessoas desconfiam das instituições e das autoridades públicas, privadas e religiosas. Tateiam de um lado a outro à procura de um porto ou de águas tranquilas para aporto ou de águas tranquilas para aportar, mas encontram apenas o individualismo, a ganância, a violência, o descaso e a opressão. Em que confiar? Em que porto deve o mesmo assim não se sabe em qual delas acreditar. No desenvolvimento tecnológico? Nos homens? Estes há muito perderam os rumos da ética, misericórdia, bondade e respeito pelo outro. Na ciência? Parece que ela serve mais aos propósitos das grandes corporações que ao interesse dos indivíduos. No misticismo religioso? Este se tornou irracional, incapaz de sustentar o juízo e a fé nos pêndulos de suas doutrinas. A é que: O homem sem Deus vive sem esperança ou em esperança vã (Jo 8.13; 11.20; 27.8; Ef 2.12; I Ts 4.13). A única esperança para esta geração está na Pessoa bendita de nosso Senhor Jesus Cristo, Deus único e Salvador, Todo Poderoso (I Tm 1.1). Ele é o “Deus de esperança” que nos enche “de todo gozo e paz em crença”, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo” (Rm 15.13; II Ts 2.16). O evangelho que pregamos é a anunciação da esperança, em Cristo, para uma geração em desespero (Cl 1.5,23,27).

Conclusão

A sociedade em que vivemos está enferma. Cristo é o único e eficiente remédio contra os males que adoecem as nações. Nossa geração não precisa de mais cultura, mais tecnologia, mais filosofia e mais ciência. Necessita sim, de Cristo Jesus nosso Senhor. “Salvai-vos desta geração perversa” (At 2.40).

Ev. Ademilson Braga

Compartilhe!

Deixar um comentário

© Seara de Cristo - Todos os direitos reservados.

Scroll to top